Soberania

No dia 10 de setembro deste ano, por volta das 06h30 da manhã, assisti pela Globo News imagens que, desgraçadamente, já se tornaram rotina no Rio de Janeiro e há anos vêm se espalhando por todo o país. Na Cidade de Deus, ainda ardia um baile funk. “Soldados”do narcotráfico, fortemente armados com fuzis privativos das Forças Armadas, “policiavam”ostensivamente a mixórdia. Um Estado criminoso dentro do Estado Federal brasileiro. Somente um alienado completo não vê que o problema da segurança pública que assombra a nação já se transformou, de muito tempo, em perda da soberania do próprio Estado Federal. 
Já são 62 mil brasileiros assassinados neste ano, dentre eles 70 policiais combatendo em defesa da sociedade.
Uma permanente e inominável vergonha, uma perversa metástase do desmonte dos valores históricos e culturais da nacionalidade. 
Até quando, feito gado indo para o matadouro, o povo brasileiro tolerará tal degradação? 7 de outubro vem aí, é hora da virada.
 
Rui da Fonseca Elia
Vice-Almirante (Ref) – Presidente do Clube Naval.