Resumo da Ata da 8ª Sessão Ordinária - 18/01/2018

               Em conformidade com o inciso VI do artigo 69, Capítulo III, do Estatuto do Clube Naval e à vista das análises apresentadas pelos Conselheiros Relatores, este Conselho Fiscal é de parecer favorável à aprovação sem ressalvas, por unanimidade, das Contas referentes ao mês de DEZEMBRO de 2017 da SEDE, do PACN, do DECN, do DNCN e da CABENA, e com ressalvas as contas da CHI por ter ultrapassado o limite de despesas aprovados pelo Conselho Diretor do CN no seu orçamento para 2016-2017. Registra-se que os Relatores consignaram suas observações na alínea Golf - Considerações Gerais - de todos os Órgãos ou Departamentos da sua esfera de análise, inclusive as considerações afetas a aprovação com ressalva da CHI.
             Registra-se que dois entes administrativos apresentaram déficit mensal, o PACN e o DNCN. O PACN em que pese o déficit no mês e no acumulado no exercício, a situação ainda não indica haver problema na execução orçamentária do Ente Administrativo como mencionado na ATA anterior. No DNCN, o mês de Dezembro manteve a tendência deficitária do Charitas verificada em meses anteriores exceto em Novembro. Persiste o desbalanceamento entre receitas e despesas no Charitas que, no entendimento do CF, só será resolvido com a adequação do número de funcionários à real necessidade daquele Ente Administrativo e um acréscimo de receita perene, seja por ingresso de novos sócios seja por outras receitas permanentes. Nota-se um esforço da Administração do Charitas em divulgar suas atividades e as modernizações nas suas instalações como forma de buscar o ingresso de novas receitas na busca do equilíbrio orçamentário desejável e objeto de recomendação do CF para que seja envidado esforços no sentido de tomar as providências cabíveis para corrigir os DESEQUILÍBRIO, a fim de que se restabeleça, o mais breve possível, o equilíbrio orçamentário do CHARITAS.A CHI obteve um superávit no mês em função do recebimento de R$ 450.000,00 referente a um adiantamento concedido pelo Clube Naval – Sede, entretanto não foi suficiente para reverter a sua posição deficitária no período. O adiantamento concedido foi providencial, pois proporcionou à CHI uma melhor condição de liquidez, até pelo fato de que as receitas geradas pela CHI – operacionais e financeiras – permanecerem em valores bastante abaixo dos gastos. Da mesma forma, a CABENA teve um superávit no mês que não foi suficiente para reverter a posição deficitária no período. Os demais Órgãos e os Departamentos, SEDE e DECN encontram-se com a sua posição SUPERAVITÁRIA no mês e no Período.
          Em face da relevância das análises referentes aos Órgãos e Departamentos do Clube Naval que gozam de autonomia administrativa e financeira, o Presidente do Conselho Fiscal não submeteu ao plenário outros assuntos, agradecendo a presença de todos e nada mais havendo a tratar, foi encerrada a reunião.