Resumo da Ata da 19ª Sessão Ordinária - 18/12/2018

Em conformidade com o inciso VI do artigo 69, Capítulo III, do Estatuto do Clube Naval e à vista das análises apresentadas pelos Conselheiros Relatores, este Conselho Fiscal é de parecer favorável à aprovação, por unanimidade, das contas referentes ao mês de novembro de 2018 da SEDE, da CHI, do PACN, do DECN, do DNCN e da CABENA. Registra-se que os Relatores consignaram suas observações nas alíneas Golf - Considerações Gerais - de todos os Órgãos ou Departamentos da sua esfera de análise.
 
  Registra-se que dois entes administrativos apresentaram déficit mensal, o PACN e o DNCN. O PACN, a semelhança dos meses anteriores, vem apresentando déficit mensais constantes e por esta razão também está deficitário no acumulado no exercício. A situação, como mencionado na ATA anterior, indica uma análise na execução orçamentária. O Relator, nas considerações gerais das Atas, vem apresentando as possíveis causas da situação deficitária do Ente Administrativo. No DNCN, o mês de novembro foi deficitário em valores que, ainda, não indicam haver problema na execução orçamentária do Charitas, entretanto persiste o desbalanceamento entre receitas e despesas no DNCN que, no entendimento do CF, só será resolvido com um acréscimo de receita perene, seja por ingresso de novos sócios seja por outras receitas permanentes. A CHI apresentou, mais uma vez, equilíbrio em seu resultado. O CF recebeu uma solicitação de Membro do CD para evidenciar, na comprovação mensal, apenas as receitas operacionais da CHI deixando de utilizar doações e retirada de reservas de capital acumulada para equilibrar a despesa da Carteira Hipotecaria no mês. O ajuste para o equilíbrio da CHI seria realizado no último mês do Exercício. O CF, por unanimidade, acolheu o parecer do Relator Conselheiro pela manutenção dos “modus operante” atualmente executado pela CHI na comprovação mensal, mantendo os ajustes entre a receita e a despesa mês a mês. O Relator enfatiza que os ajustes são decorrentes da incapacidade da CHI em gerar receitas operacionais para cobrir a despesa da Carteira no mês. Consigna-se que a SEDE, o DECN e a CABENA encontram-se com a sua posição SUPERAVITÁRIA no mês e no período.
 
Em face da relevância das análises referentes aos Órgãos e aos Departamentos do Clube Naval que gozam de autonomia administrativa e financeira, o Presidente em exercício do Conselho Fiscal não submeteu ao plenário outros assuntos e agradeceu a presença de todos.