Resumo da Ata da 11ª Sessão Ordinária - 19/04/2018

Em conformidade com o inciso VI do artigo 69, Capítulo III, do Estatuto do Clube Naval e à vista das análises apresentadas pelos Conselheiros Relatores, este Conselho Fiscal é de parecer favorável à aprovação, por unanimidade, das Contas referentes ao mês de MARÇO de 2018 da SEDE, da CHI, do PACN, do DECN, do DNCN e da CABENA. Registra-se que os Relatores consignaram suas observações na alínea Golf - Considerações Gerais - de todos os Órgãos ou Departamentos da sua esfera de análise.
Registra-se que dois entes administrativos apresentaram déficit mensal, o PACN e a CABENA. O PACN em que pese o déficit no mês e no acumulado no exercício, a situação ainda não indica haver problema na execução orçamentária do Ente Administrativo como mencionado em ATAs anteriores.  Da mesma forma, a CABENA em que pese o déficit no mês, apresenta um superávit no acumulado no exercício que sinaliza não indicar problemas na execução orçamentária do Ente Administrativo. O DNCN apresentou um superávit mensal que não foi suficiente para inverter a sua posição no período, permanecendo deficitária. Nos últimos dois meses o Charitas efetuou lançamentos na parte da DESPESA tanto a credito como também a debito em contas contábeis mascarando a execução orçamentaria no mês. Permanece a preocupação do CF com a execução orçamentaria do DNCN e recomenda atenção para evitar estornos por lançamentos indevidos cujo reflexo é uma execução, em especial na DESPESA, inconsistentes com os dados histórico. Registra-se, ainda, que a CHI mesmo com o Superávit no mês não foi suficiente para inverter a trajetória deficitária da Carteira.   Os demais Órgãos e os Departamentos, SEDE e DECN encontram-se com a sua posição SUPERAVITÁRIA.
Consigna-se, mais uma vez, que é mandatório que todos os Entes Administrativos do Clube Naval com autonomia administrativa e financeira cumpram o orçamento aprovado pelo Conselho Diretor, em especial os limites referentes a DESPESAS. Ressalta-se, também, que a execução orçamentária deve obedecer a moldura temporal, aprovada no estatuto do Clube, de JUNHO do ano B a MAIO do ano B+1. O plenário do CF, na pessoa do seu Presidente, encaminhou a Presidência do Clube uma sugestão para que seja enfatizada a recomendação aos Órgãos e Departamentos do CN para o cumprimento das normas estabelecidas no Estatuto do Clube. O CF sugere aos Executivos dos Entes administrativos observarem rigorosamente os limites orçamentários aprovados e façam os ajustes necessários para o cumprimento dos limites aprovados, em especial os afetos as despesas, observando as datas das SOD para referendar ou aprovar os ALTORÇ de ajustes.
O Conselho Fiscal, recebeu para análise as Planilhas de Arrecadação e de Gastos, bem como o Mapa de acompanhamento e Registro das Evoluções Patrimoniais (MAREP), relacionados com os investimentos previstos para o próximo exercício financeiro 2018/2019.
Em face da relevância das análises referentes aos Órgãos e Departamentos do Clube Naval que gozam de autonomia administrativa e financeira, o Presidente do Conselho Fiscal não submeteu ao plenário outros assuntos, agradecendo a presença de todos e nada mais havendo a tratar, foi encerrada a reunião.