PACN

Informações Gerais

PAULO SALLES E ALMEIDA
Capitão-de-Mar-e-Guerra (IM)Ref
Superintendente do PACN
CORECON 5603 RJ
CRA 01-04354 RJ

 

ÍNDICE:
1 - O QUE É O PLANO DE AQUISIÇÃO DO CLUBE NAVAL (PACN)?
2 - UMA ABORDAGEM SUSCINTA DO FINANCIAMENTO DE VEÍCULOS PELO MERCADO
3 - AS VANTAGENS ECONÔMICO-FINANCEIRAS DE PARTICIPAR DO CONSÓRCIO DE AUTOMÓVEIS E OUTROS BENS DURÁVEIS DO CLUBE NAVAL
4 - PÚBLICO ATENDIDO PELO PACN
5 - OPÇÕES DO CONSORCIADO CONTEMPLADO
6 - GRUPOS EM FORMAÇÃO
7 - COMO PAGAR AS PRESTAÇÕES DO CONSÓRCIO
8 - SITUAÇÃO DOS GRUPOS ATIVOS E EM FORMAÇÃO - GRUPOS MULTIPLOS DE TRÊS
9 - SITUAÇÃO DOS GRUPOS ATIVOS E EM FORMAÇÃO - GRUPOS MULTIPLOS DE TRÊS MAIS UM
10 - SITUAÇÃO DOS GRUPOS ATIVOS E EM FORMAÇÃO - GRUPOS MULTIPLOS DE TRÊS MAIS DOIS
11 - CALENDÁRIO DAS PRÓXIMAS ASSEMBLEIAS
​12 - OFERTA DE LANCES PELA INTERNET
13 - COTAS CONTEMPLADAS POR SORTEIO
14 - COTAS CONTEMPLADAS POR LANCE
15 - ENCERRAMENTO DE GRUPOS E A EXISTÊNCIA DE RECURSOS A DISPOSIÇÃO DOS CONSORCIADOS E PARTICIPANTES EXCLUÍDOS
16 - BENEFICIÁRIOS DE RECURSOS NÃO PROCURADOS PROVENIENTE DE EXCLUSÃO OU RATEIO DOS SALDOS DOS GRUPOS ENCERRADOS
17 - COMO DECLARAR AS OPERAÇÕES DE CONSÓRCIO NO IMPOSTO DE RENDA
18 - VENDA DE VEÍCULOS SEMINOVOS 

1 - O QUE É O PLANO DE AQUISIÇÃO DO CLUBE NAVAL (PACN)?

É um consórcio de bens e serviços do Clube Naval. Este nome é mantido por tradição desde o seu início. Criado em 2 de dezembro de 1964, com o nome de Plano de Aquisição de Automóveis (PAA) depois alterado para a atual designação.
Já foram entregues até a presente data, nestes 52 anos de funcionamento ininterrupto, 20.998 veículos automotores e 6.882 bens duráveis, como micro-computadores, de mesa e portáteis, máquinas fotográficas, filmadoras, móveis, geladeiras etc..Atualmente, está com 1.560 participantes, o que corresponde aproximadamente a 20% do  número  de  sócios  do  Clube  Naval,  isto  é,  de um grupo  de  cinco  sócios, um é consorciado.

A LEGISLAÇÃO E REGULAMENTAÇÃO QUE AMPARA O FUNCIONAMENTO DO PACN

O funcionamento do PACN está amparado pelos seguintes dispositivos legais e regulamentares:
- Constituição Federal que estabelece no seu inciso xx do artigo 22, que compete privativamente a União, legislar sobre sistemas de consórcios e sorteios.
- Lei 11.795 de 08/10/2008 que estabelece as condições para a formação, organização de Grupos de consórcios pelas administradoras de consórcio.

Ao Banco Central do Brasil cabe nos termos do artigo 6º da Lei supra citada, a “normatização, coordenação, suspensão, fiscalização e controle das atividades do sistema de consórcio”.
Para tanto, expediu ele, a Circular 3.432 de 03/02/2009, que dispõe sobre a constituição e o funcionamento de Grupos de consórcio.
Ao Plano de Aquisição do Clube Naval(PACN) órgão da Caixa Beneficente do Clube Naval, cabe nos termos do seu Regulamento, aprovado de acordo com o Estatuto do Clube Naval, pela Portaria 018 de 07/04/2009 do Presidente do Clube Naval e registrado em 12/05/2009 no Cartório de Registro Civil de Pessoa Jurídica sob número 996/4, a execução das atividades de formação e administração de Grupos de Consórcio.
Na sua organização levou-se em consideração o que dispõe os dispositivos legais e regulamentares acima explicitados e de outros que não sendo específico para o sistema de consórcio, estabelecem normas e procedimentos que devem nortear as relações entre as administradoras de consórcio e os consorciados.
- Lei 5869 de 11/01/1973 que institui o Código de Processo Civil
- Lei 8078 de 11/09/1990 que dispõe do Código de Defesa do Consumidor.
- Lei 9069 de 29/06/1995 que trata de correção monetária nos contratos
- Lei 9514 de 20/11/1997 que institui a alienação fiduciária da coisa imóvel e de outras providências.
- Lei 10406 de 10/01/2002 que estabelece o novo Código Civil Brasileiro
- Lei 10931 de 02/08/2004 que altera a Lei 5869 e o Decreto-Lei 911/69
- Decreto-Lei 911 de 01/10/1969 que trata as alienação fiduciária de bens móveis.
Em 1997, Clube Naval solicitou ao Banco Central do Brasil o registro do PACN, como consórcio, a fim de contar com a sua fiscalização, por ele constituir órgão integrante, nos termos da legislação vigente, do Sistema Financeiro Nacional, por administrar recursos de terceiros, obtendo o seu registro como tal, por decisão colegiada daquele órgão, conforme publicação no Diário Oficial da União em 11/08/1997.

Voltar ao índice

2 – UMA ABORDAGEM SUSCINTA SOBRE O  FINANCIAMENTO DE VEÍCULOS PELO MERCADO

As pessoas, nas suas atividades econômico-financeiras, devem ter especial atenção aos seus investimentos e gastos, a fim de otimizar os resultados delas decorrentes. Em pesquisa recente verificou-se que o consumidor brasileiro dispende, em média, 27% dos seus ganhos com o pagamento de juros nas suas compras a prazo. É um percentual por demais elevado e decorrente do fato de que, a maioria dos brasileiros ao assumir compromisso de pagamento a prazo, somente se preocupa com o valor da prestação mensal  e se ela é condizente  com os seus vencimentos ou salários mensais. Neste contexto ele dificilmente conseguirá formar uma poupança.
Nas compras de veículos a situação não é diferente. De acordo com o Banco Central do Brasil há 46 instituições que financiam aquisição de automóveis com taxa de juros diferenciadas de 0,73% a 3,69% ao mês: 5 cobram uma taxa média de 3,44% ao mês; 9 cobram taxa média de 2,37% ao mês; 29 cobram taxa de 1,46% e finalmente 3 cobram taxa de 0,84%. Se a título de exemplo, desejarmos um financiamento de R$ 40.000,00 em 60 meses, teríamos os seguintes encargos de juros a pagar, além do pagamento do principal de R$ 40.000,00:

Nos cálculos acima, feitos com base na tabela price, não estão incluídos seguro prestamista e outras despesas.

Se por ventura o comprador optar pela obtenção do veículo por intermédio de um consórcio mercantil, isto é, consórcio do mercado em 60 meses, terá com um crédito de R$ 40.000,00 e uma taxa de administração de 15%, 20% ou 25% ou mais dependendo da empresa ou do banco que dispõe de consórcios, mais taxa de adesão de 1%, os seguintes encargos:

Nestes valores não estão incluídos seguro prestamista e outras despesas.

Voltar ao índice

3 – AS VANTAGENS ECONÔMICO-FINANCEIRAS DE PARTICIPAR DO CONSÓRCIO DE AUTOMÓVEIS E OUTROS BENS DURÁVEIS DO CLUBE NAVAL

Se o interessado na obtenção do veículo for sócio do Clube Naval e desejar aderir ao seu consórcio com um crédito de R$ 40.000,00 para pagamento em  60 meses, pagará uma taxa de somente 6% mais 1% de taxa de adesão conforme abaixo:
 

Comparando os números aqui postos, com os do item 2 anterior, verifica-se que a obtenção de um veículo pelo consórcio do Clube Naval é mais vantajosa do que em qualquer outro consorcio mercantil.  Senão vejamos. A economia em relação ao menor deles é de R$ 3.600,00.

Em comparação ao financiamento direto no mercado de veículos por intermédio de financeira de menor custo, a economia é de R$ 8.287,60. Neste caso, equivale dizer que o sócio do Clube Naval ao optar pela aquisição de seu veículo pelo consórcio do PACN, estará fazendo uma economia tal que, estará pagando a sua mensalidade de sócio do Clube Naval durante quase cinco anos (60 meses). Isto sem considerar a economia que estarão fazendo seus parentes, que ele pode indicar nos termos do Regulamento do PACN, para adesão a qualquer Grupo em formação, conforme item 4 a seguir.

Esta é, inegavelmente, uma vantagem, dentre muitas outras, de ser sócio do Clube Naval.

Há oficiais mais antigos, sócios do Clube Naval que adquiriram seus veículos novos até quinze vezes desde a criação do PACN em 1964. A manutenção constante de uma inscrição no consórcio do Clube Naval, é portanto uma boa política para sempre adquirir um veículo novo com um dispêndio  mensal reduzido, e tem como saldo financeiro a venda do seu carro usado.

Voltar ao índice

4 - PÚBLICO ATENDIDO PELO PACN

Nos termos do Estatuto do Clube Naval e de acordo com seu Regulamento, o PACN não tem fins lucrativos. Atua como um consórcio fechado e por este fato, ele não está aberto ao público em geral.
Podem participar do consórcio do Clube Naval nos termos do Regulamento do PACN:
a) Sócio Efetivo, Sócio Benemérito e Sócio Especial do Clube Naval
b) Sócio Departamental do Departamento Esportivo e do Departamento Náutico do Clube Naval
c) Assessor Especial de cargo de confiança do Clube Naval
d) Funcionário do Clube Naval com mais de um ano de carteira assinada
e) Pessoa Física ou Jurídica amparada por convênio, assinado pelo Clube Naval com   organizações congêneres ou de interesse social, sem fins lucrativos. Neste caso estão:
- Oficial, Sócio Efetivo do Clube Militar e do Clube de Aeronáutica.
- Sócio da  ADESG que tenha efetivamente cursado a ESG.
- Funcionário civil de nível superior da Marinha, sócio do Abrigo do Marinheiro.
f) Parente até segundo grau em linha reta ou até terceiro grau em linha colateral, conforme definido no Código Civil, do Sócio Efetivo, do Sócio Benemérito ou do Assessor Especial do Clube Naval, bem como dos seus cônjuges, formalmente indicado por eles no Contrato de Adesão. Assim podem participar, filhos, netos, sobrinhos, pais, irmãos, tios, avós, das pessoas citadas.
A indicação, acima citada, configura uma responsabilidade solidária perante o Grupo devendo tal fato constar no Contrato de Adesão.
Podem participar dos Grupos até 10% do número de cotas de cada Grupo, dependendo da capacidade financeira do interessado.

Voltar ao índice

5 - OPÇÕES DO CONSORCIADO CONTEMPLADO

Quando for contemplado, o consorciado poderá escolher no mercado, em qualquer cidade do território nacional, qualquer bem ou serviço que mais lhe convier, estabelecido para o grupo do qual faça parte, dentro da CLASSE I: estabelecida pelo Banco Central, a saber: veículo automotor (automóveis, camionetas, utilitários, buguies, motocicletas, motonetas, ciclomotores, triciclos, ônibus, micro-ônibus, caminhões), nacionais ou importados, novos ou usados.  O pagamento será feito ao vendedor mediante assinatura do contrato de alienação fiduciária.

O PACN não está operando no presente com grupos para atendimento da CLASSE II: produtos eletroeletrônicos e demais bens móveis duráveis ou conjunto de bens móveis, nacionais ou importados, excetuados os referidos na Classe I. CLASSE III: bens imóveis que poderão ser residenciais, comerciais, rurais, construídos ou na planta e terrenos. CLASSE IV: serviços de qualquer natureza, como realizar cirurgias e qualquer procedimento estético, fazer uma festa, casamento ou formatura, pagar faculdade e outros cursos, fazer uma viagem de avião ou pacote turístico, incluindo transporte aéreo, terrestre, marítimo, hospedagem etc.

Voltar ao índice

6 - GRUPOS EM FORMAÇÃO
I – GRUPO DE VEÍCULOS

Para a adesão, o interessado pode optar por um dos créditos dos veículos abaixo:

OS NOVOS GRUPOS ESTÃO ISENTOS DA TAXA DE ADESÃO

É importante ressaltar que, embora os créditos em reais estejam referenciados aos preços dos veículos, o associado contemplado pode escolher no mercado, em qualquer cidade do território nacional, qualquer outro tipo ou marca do bem que mais lhe convier e se for veículo poderá escolher usado.

A adesão será feita com cheque cruzado nominal ao Clube Naval – PACN, cujo desconto será feito no início do mês da primeira assembleia do grupo, quando este estiver completo, que coincidirá com o dia do pagamento dos militares. Maiores informações podem ser obtidas nas instalações do PACN na Av. Almirante Barroso, 63 – 17° andar, com os funcionários (21)2107-8420 ou (21)9.9523-9867 (Rubens), (21)2107-8425 ou (21)9.9807-4916 (Paula) ou (21)2107-8426 ou (21)9.7233-6273 (Henrique),. Para maior comodidade o interessado poderá fazer a adesão por telefone com os funcionários citados, ou por intermédio de fax – 2533-1830 – ou pela internet – pacn@uol.com.br ou pacn@globo.com. O PACN enviará pelo correio o formulário de adesão para assinatura, para formalizar o ingresso no grupo.

Voltar ao índice

7 - COMO PAGAR AS PRESTAÇÕES DO CONSÓRCIO

Os consorciados podem optar pelo pagamento de suas prestações, mensalmente por intermédio de duas modalidades:
- por desconto em bilhete de pagamento em consignação, opção esta, restrita aos que recebem seus vencimentos, proventos ou pensão pela Marinha.
- por intermédio de boleto bancário a ser remetido pela internet ou  encaminhado pelos Correios, pelo PACN.

Os interessados ao fazerem suas opções, no Contrato de Adesão, a um dos Grupos, devem optar por uma destas formas de pagar suas prestações. Caso, seja do seu interesse alterar posteriormente para outra modalidade de pagamento, deve contactar o PACN, por qualquer meio, que será atendido imediatamente.

Os boletos para pagamento das prestações são enviados pela internet para 80% dos consorciados e pelos Correios para 20%. Caso o consorciado não receba o boleto até o dia 5 de cada mês, deve ele se comunicar com o PACN para que seja dada uma solução. Como última providência, o consorciado pode depositar o valor da prestação relativa ao mês anterior na conta - corrente do PACN número 130003917, agência 3838 do Banco Santander e posteriormente encaminhar o comprovante por e-mail ou qualquer outro meio  ao PACN. Nestes termos, o não recebimento do boleto, não exime o consorciado da responsabilidade pelo pagamento da prestação mensal.

Voltar ao índice

8 - SITUAÇÃO DOS GRUPOS ATIVOS E EM FORMAÇÃO

GRUPOS MULTIPLOS DE TRÊS

Os créditos para aquisição de veículos e outros bens nas Assembleias Gerais Ordinárias de Abril de 2017, tiveram os seguintes valores, com base nas referências de preços das tabelas oficiais das montadoras:

C - contemplados                                  V - algumas vagas                              E - encerrado
A/C - a contemplar                                 F - em formação                            

Voltar ao índice

9 - SITUAÇÃO DOS GRUPOS ATIVOS E EM FORMAÇÃO

GRUPOS MULTIPLOS DE TRÊS (3) MAIS UM (1)

Os créditos para aquisição de veículos e outros bens nas Assembleias Gerais Ordinárias de Março de 2017, tiveram os seguintes valores, com base nas referências de preços das tabelas oficiais das montadoras:

C - contemplados                                V - algumas vagas                              E - encerrado
A/C - a contemplar                              F - em formação 

Voltar ao índice

10 - SITUAÇÃO DOS GRUPOS ATIVOS E EM FORMAÇÃO

GRUPOS MULTIPLOS DE 3(TRÊS) MAIS 2(DOIS)

Os créditos para aquisição de veículos e outros bens nas Assembleias Gerais Ordinárias de Abril de 2017, tiveram os seguintes valores, com base nas referências de preços das tabelas oficiais das montadoras:

C - contemplados                                  V - algumas vagas                              E - encerrado
A/C - a contemplar                                 F - em formação

Voltar ao índice

11 - CALENDÁRIO DAS PRÓXIMAS ASSEMBLEIAS
      HORÁRIO DAS ASSEMBLEIAS
      HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Será sempre a partir das 17:30 horas, podendo terminar às 18:30 horas, ou mais cedo. Evite chegar atrasado, perdendo a oportunidade de dar o seu lance.
O PACN funciona, nos dias úteis, das 10h às 18:30 horas, para atendimento aos consorciados.

ASSEMBLEIAS DE MAIO DE 2017
15/05 – 2ª feira às 17:30 horas - Grupos 211, 214, 217 e 220 
16/05 – 3ª feira às 17:30 horas - Grupos 210,  213, 216 e 219  
17/05 4ª feira às 17:30 horas - Grupos 209, 212, 215 e 218    

Voltar ao índice

12 – OFERTA DE LANCES PELA INTERNET

            O consorciado pode dar seu lance na assembleia por intermédio da internet. Ao receber o lance no PACN, a proposta será envelopada e lacrada, por funcionário designado para esta tarefa, mantendo sigilo. O lance deve ser enviado até uma (1) hora de antecedência do início da assembleia as 17:30 horas nos dias indicados no item 11 acima. Para facilitar ao consorciado, a proposta pode ser encaminhada, utilizando o modelo abaixo.

13 - COTAS CONTEMPLADAS POR SORTEIO

        

[1] Em que pese ter dado lance percentual maior, que somado ao saldo disponível não foi suficiente para contemplação, face ao montante do crédito da cota.
     Assim pelo total, permitiu a contemplação da cota de crédito menor importância. 

 Observação:
1 As cotas indicadas acima, pertencem aos consorciados que desistiram do sorteio ou do lance dado e optaram para concorrerem posteriormente.
2 A rentabilidade no mês de fevereiro foi de 0,8968%

Voltar ao índice

14 - COTAS CONTEMPLADAS POR LANCE MÊS DE ABRIL DE 2017


(*) CONTEMPLADA POR LANCE NA  DISPONIBILIDADE DE SORTEIO DE ACORDO COM O ARTIGO 84 DO REGULAMENTO DO PACN, A SEGUIR TRANSCRITO

Art. 83. Se na assembléia, após a realização de sorteio de um bem, houver disponibilidade de recursos no grupo e não houver interessados em ofertar lances, deverão ser contemplados tantos bens por sorteio, quantos forem as disponibilidades (contemplação por sorteio por falta de lance), obedecendo a ordem inversa do sorteio feito de acordo com o artigo 80.

Art. 84. Se na assembléia houver disponibilidade para contemplação de um único bem e houver interessados em ofertar lances e, se for verificado que durante a vigência do grupo, o número de contemplações anteriores por sorteio for maior que o número de assembléias, em decorrência da aplicação, da providência mencionada no artigo anterior, isto é, realização de sorteios por falta de lances, poderá ser oferecido este único bem por lance em detrimento ao sorteio, a critério do Presidente da assembléia.

ATENÇÃO: Nas assembleias do mês de fevereiro, foi informado aos consorciados presentes que, em decorrência de exigência do Banco Central, a partir das assembleias do mês de agosto, o consorciado contemplado que desejar adquirir o veículo em nome de outra  pessoa, conforme previsto no art. 101 do Regulamento do PACN, deverá transferir a responsabilidade da Cota para esta pessoa antes da liberação do crédito, mediante a assinatura de termo aditivo ao Contrato de Adesão. Esta pessoa deverá preencher as condições previstas no Regulamento do PACN, para participação no Grupo de Consórcio.

Voltar ao índice

15 – ENCERRAMENTO DE GRUPOS E A EXISTÊNCIA DE RECURSOS A DISPOSIÇÃO DOS CONSORCIADOS E  DE PARTICIPANTES EXCLUIDOS

(Divulgação feita por exigência do Banco Central do Brasil)

Voltar ao índice

16 – BENEFICIÁRIOS DE RECURSOS NÃO PROCURADOS PROVENIENTE DE EXCLUSÃO OU RATEIO DOS GRUPOS ENCERRADOS

(Divulgação feita por exigência do Banco Central do Brasil)
 

Recomendação: Os beneficiários acima citados devem contactar o PACN, por mensagem eletrônica, por carta ou pessoalmente, para receber a importância que tem direito.

Voltar ao índice

17 – COMO DECLARAR AS OPERAÇÕES DE CONSÓRCIO NO IMPOSTO DE RENDA

SITUAÇÃO 1 – Foram feitos pagamentos no consórcio no ano base e anos anteriores e a cota do Grupo ainda não foi contemplada.

Como proceder: Declarar na seção, BENS E DIREITOS (código 95 – consórcio não contemplado) todos os pagamentos efetuados até 31 de dezembro do ano base, independente do ano que realizou o pagamento das prestações, pois estes pagamentos constituem em DIREITO. Tirar os dados no boleto de pagamento do mês de janeiro do ano da declaração, multiplicando o percentual da Amortização pelo Valor Atual.
 
SITUAÇÃO 2 – Foi contemplado e ainda não adquiriu o veículo até o dia 31 de dezembro do ano base.
Como proceder: Declarar na secção BENS E DIREITOS (código 99 – outros bens e direitos) o valor total do crédito a que tem direito( saldo a entregar) para a compra do veículo e declarar na seção DIVIDAS E ONUS REAIS o total das prestações vincendas, isto é, o valor da prestação de janeiro do ano da declaração, multiplicado pelo número de meses a vencer a partir de janeiro do ano da declaração. Tirar os dados do boleto de pagamento do mês de janeiro do ano da declaração.
O valor do crédito para a compra do veículo é sempre atualizado pelo crédito vigente em 31 de dezembro do ano base, que é composto do crédito do dia da assembléia de contemplação mais os rendimentos da aplicação financeira feita pelo PACN. Estes rendimentos são incorporados ao valor do crédito e já foram tributados pelo imposto de renda na fonte e não deve ser declarado como renda. Tirar os dados no boleto de pagamento do mês de janeiro do ano da declaração na parte Dados da ContemplaçãoSaldo a Entregar.
 
SITUAÇÃO 3 – Foi contemplado e já adquiriu o veículo antes do dia 31 de dezembro do ano base.
Como proceder: Declarar na seção BENS E DIREITOS o veículo adquirido (código 21 – veículo automotor terrestre) pelo valor da aquisição e declarar, na secção DÍVIDAS E ONUS REAIS o valor das prestações vincendas, isto é, o valor da prestação de janeiro do ano da declaração, multiplicado pelo número de meses a vencer a partir de janeiro do ano da declaração.
 
SITUAÇÃO 4 – Foi contemplado, ainda não adquiriu o bem e a importância relativa ao crédito está aplicada pelo PACN no sistema financeiro.
Como proceder: Declarar na secção BENS e DIREITOS (código 99) o crédito de 31 de dezembro do ano-base correspondente, com a informação: consórcio contemplado com o bem ainda não adquirido, e na secção DÍVIDAS E ONUS REAIS o valor das prestações vincendas, isto é o valor da prestação de janeiro do ano da declaração, multiplicado pelo número de meses a vencer a partir de janeiro do ano da declaração. Tirar os dados do boleto de pagamento na parte Dados da ContemplaçãoSaldo a entregar.
 
SITUAÇÃO 5 – Foi contemplado, não adquiriu o veículo, o grupo se encerrou e foi paga pelo PACN, em espécie, no ano base, a importância relativa ao crédito mais rendimentos da aplicação financeira.
Como proceder: Evidentemente a importância foi depositada pelo consorciado em Banco na sua conta corrente. Neste caso, declarar o saldo correspondente na sua conta corrente como saldo bancário. Nunca declarar a importância como recebimento do PACN, pois esta importância constitui poupança feita pelo consorciado durante a vigência do Grupo. Não declarar também os rendimentos auferidos, pois já foram descontados na fonte nas aplicações do PACN, conforme situação 2 acima.

Voltar ao índice

18 - VENDA DE VEÍCULOS SEMINOVOS DE SÓCIOS

No quadro de Avisos do PACN, o sócio poderá anunciar a venda do seu veículo e para aqueles que desejar adquirir um, tomar conhecimento dos veículos à venda.

Astra Elite Top de linha Azul Marinho (2005 – 22.000,00)
Chevrolet Agile LTZ Flex 1.4 Branco Perolizado (2012 – 26.800,00)
Chevrolet Cruze Hatch LT 1.8 4 portas Automático (2015- 58.000,00) Ac Oferta
Citroen C3 EXC 16 A Flex Preto teto Solar (2011 – 27.000,00)
Ecosport Freestyle completo Preto Flex (2009/2009 – 27.000,00)
Etios 1.5 XL T – Flex cor Prata 92013/2014 – 39.000,00)
Ford Focus Hatch Prata 2.0 ( 2013/2013 – 36.000,00)
GM Chevrolet Tracker LTZ 1.6 16v (2014/2015 - 64.000,00) Ac Oferta
Hilux Cabine Dupla 4x4 Diesel (2007/2007 – 59.000,00)
Hyundai HB20s Premium Prata (2013/2014 – 43.500,00)
Hyundai Tucson 2.0 Preta Gasolina-Completa (2011/2012 – 41.000,00)
Honda Civic Cinza LXL Flex Automático Completo (2011/2011 – 48.000,00)
Honda Civic EX 1.6 Prata (2002 – 14.000,00)
Honda CRV 4WD Teto Solar (2012/2012 – 76.000,00)
Honda Fit CVT Cinza (2015/2015 – 54.000,00) aceita oferta
Honda HR-V EXL CVT ( 2016 – 87.000,00)
Peugeot 207 Escapade  Completo Cor Prata (200/2010 – 20.000,00)
Peugeot 207 XR 1.4 (2010/2011 – 22.500,00)
Renault Fluence DYN 2.0 Preto (2012/2013 – 45.000,00)
Toyota Corolla Xei Prata metálico Aut Gasolina (2005/2005 - 27.700,00)
Toyora Hilux SW4 SRV Automatica Diesel (2009/2009 – 84.900,00)
Informações podem ser obtidas com os funcionários Rubens 2107-8420 ou 9.9523-9867, Paula 2107-8425 ou 9.9807-4916, Henrique 2107-8426 ou 9.7233-6273.

Voltar ao índice