Mensagem do Presidente

Eleições para o Biênio 2017/2019

    Nosso clube já respira intensamente o clima eleitoral. Como me referi em mensagem anterior, um momento muito especial da vida do Clube Naval.
    Inicialmente, cabe-me cumprimentar os dois candidatos pelo desprendimento e pela vontade de servir ao clube e aos seus quase 49 mil associados, entre titulares e dependentes de todas as categorias.
    Ao vencedor do pleito caberá administrar uma instituição centenária, com um orçamento de cerca de R$ 80 milhões e com especificidades consagradas no atendimento prioritário dos anseios de natureza cultural, esportiva e de lazer de seus sócios. Caberá ainda, atender com qualidade, algumas necessidades em um espectro assistencial, de modo a mitigar os perversos efeitos de um salário injusto para os militares. Por fim, cabe incrementar a vocação política que nasceu com o Clube em 1884.
    Novamente faço um apelo aos sócios no sentido de participarem desse momento do Clube: venham votar. Brevemente os locais de votação com as respectivas datas e horários serão amplamente divulgados.
    Participem!
    Boa sorte aos candidatos.

O Processo Eleitoral

Confirmadas as candidaturas e com a apresentação formal das respectivas chapas passamos a respirar mais intensamente o clima eleitoral em nosso clube. Desde 1884 essa saudável rotina se repete.

Cabe, pois, destacar o que caberá ao futuro presidente administrar com competência e conhecimento.

Quando Saldanha da Gama presidiu a primeira sessão magna para empossar sua diretoria, nas instalações provisórias da Biblioteca da Marinha, menos de 60 oficiais assinaram o Livro de Ouro, inscrevendo-se como sócios contribuintes.

Passados quase 133 anos daquele momento, orgulhosamente podemos constatar que, hoje, o nosso patrimônio é representado por três belíssimas sedes: a social (no Centro), a esportiva (na ilha Piraquê) e a náutica (em Charitas, Niterói), além de dois andares no Edifício Cidade do Rio de Janeiro (na rua Almirante Barroso).

Para usufruir desses vastos espaços, enfaticamente destinados ao lazer, esportes e cultura, registramos um corpo social com cerca de 48 mil associados, entre titulares e dependentes, considerando-se todas as categorias de sócios.

E, para fazer funcionar toda essa considerável estrutura, possuímos mais de 700 funcionários.

Acrescente-se que somos um clube com especiais características que se manifestam em três grandes vertentes: a social, de maior demanda entre os associados e que requer maior empenho da administração para oferecer espaços condizentes com as exigências dos sócios; a vertente assistencial, conduzida pela Carteira Hipotecária e pela Cabena que visa a mitigar persistente dificuldade financeira, causada por uma injusta e incompreensível realidade que degrada os vencimentos dos sócios efetivos, temporários e especiais; e uma vertente política que se faz presente no DNA das sucessivas administrações, desde a primeira, que foi eleita em meio ao clima abolicionista e republicano respirado pela sociedade brasileira de então.

Tradicionalmente as eleições constituem-se em momento singular de nosso calendário, quando prevalecem o respeito aos adversários, às normas estabelecidas no estatuto, às ordens em vigor e às determinações da Comissão Eleitoral.

São dias de verdadeira festa, quando o nosso clube fica envolvido por  expressiva atmosfera de democracia e amizade.

Caro sócio efetivo, convido-o a participar dessa festa com o seu voto em uma das muitas urnas disponíveis em unidades da Marinha, no Rio de Janeiro, nas sedes dos Distritos Navais e em outras localidades. E ainda em nossa Sede Social.

Departamento Náutico do Clube Naval

        Em novembro passado, o DNCN completou 33 anos de fundação. Ao longo de sua existência em face da pouca quantidade de sócios departamentais e departamentais vinculados, o DNCN sempre enfrentou muitas dificuldades quanto à captação de recursos financeiros.
        Em que pesem tais problemas o Charitas experimentou desde 1982, um processo evolutivo em suas instalações, tal que o elegeu recentemente o melhor Clube de Niterói, certame patrocinado por “O Globo”.
        Entretanto, as referidas dificuldades trouxeram em tanto tempo, perversas consequências no que tange à manutenção e conservação de áreas mais atingidas e muitos serviços prestados, todos fundamentais para o funcionamento do Clube.
        Assim,  para que os problemas fossem mitigados, foi aprovada pela Diretoria a criação do Fundo Emergencial para o Departamento Náutico que será formado com sobras de recursos financeiros do Departamento Esportivo, da CHI e da Sede Social.  Tal procedimento é previsto em nosso Estatuto e representa a participação de todo o Clube na solução de problemas que envolvam um ente financeiro, no caso o DNCN.
        Os recursos disponibilizados pelo Fundo serão da ordem de R$ 1,5 milhão.
        Espero, com tal medida, equacionar os principais problemas do DNCN.