Palavra do Presidente

Mensagem do boletim de agosto

Iniciamos no dia 01 de julho as obras de revitalização da nossa Sede, conforme havíamos anunciado no boletim de julho. Serão trocados os antigos elevadores sociais por novos e modernos equipamentos que atendem às exigências de segurança, sem alterar as características tradicionais da nossa bela Sede, respeitando todas as imposições dos órgãos ligados ao patrimônio histórico e cultural. Essas obras indispensáveis estão trazendo algum desconforto aos nossos sócios e a seus convidados, como já era previsto. Lamentamos e pedimos a compreensão de todos. Para reduzir o desconforto, talvez tenhamos de reduzir algumas atividades na Sede. Os inconvenientes são temporários, mas as vantagens serão permanentes. 
 
Já iniciamos uma série de providências administrativas e técnicas com a finalidade de unificar e padronizar a gestão dos departamentos do Clube. Em breve essas providências passarão a ser sentidas por todos.
 
Continuo contando com a ajuda e, principalmente, com a paciência do quadro social.
 
Eduardo Monteiro Lopes
Almirante de Esquadra (Ref) – Presidente do Clube Naval.

Palavras Iniciais do Alte Monteiro Lopes

 
Tendo assumido a Presidência do nosso Clube no dia 11 de junho, inicio uma nova singradura, esperando contar com o apoio de todo o quadro social.
 
Tenho dito em diferentes ocasiões que desejo apenas continuar o trabalho que vem sendo feito pelas administrações anteriores, sem bruscas alterações de rumo.
 
Vamos unificar as atividades de gestão das nossas três sedes (Social, Piraquê e Charitas), sem prejuízo da autonomia administrativa e financeira limitada (como prevê nosso Estatuto). Afinal, o Clube é um só! Essa unidade administrativa será o primeiro dos nossos objetivos.
 
Vamos iniciar um processo de revitalização da nossa Sede Social, sem alterar suas característica tradicionais. Começaremos, em curto espaço de tempo, as indispensáveis obras de modernização dos nossos elevadores, permitindo o acesso ao sétimo andar. Outras providências virão, no aspecto da revitalização. Espero contar com a paciência do nosso quadro social, pois muitas dessas iniciativas afetarão o uso das nossas instalações. 
 
Vamos priorizar a destinação náutica do Charitas, nossa ‘‘saída para o mar’’. Tentaremos realizar grandes atividades veleiras na nossa sede náutica , colocando o Clube Naval (através do Charitas) entre os grandes clubes náuticos. Vamos fazer isso sem prejuízo das demais atividades que hoje são desenvolvidas pelo Charitas.
 
Vamos respeitar o nosso Estatuto que proíbe discussões políticas partidárias. Entretanto, continuaremos sensíveis ao ambiente que nos cerca, acompanhando os grandes temas nacionais e internacionais, através de palestras, de artigos nas nossas revistas ou de painéis. Tomaremos posições sempre que for necessário, defendendo a ética, as boas práticas, a justiça e o interesse do País, sempre atentos ao pulsar do coração do nosso quadro social.
 
Vamos continuar pretendendo ‘‘ser Marinha’’, mesmo sendo uma instituição privada. Agiremos sempre em harmonia com a Marinha do Brasil, recordando que nela reside a nossa própria razão de existir e que a ela somos ligados de forma indissolúvel.
 
Conto com a ajuda de todos! 
 
Eduardo Monteiro Lopes
Almirante de Esquadra (Ref) – Presidente do Clube Naval.